ico

Hospedagem

Confira nossa Hospedagem

Esta é uma excelente alternativa para quem tem um animal ou pretende adquirir, mas não dispõe de espaço físico ou tempo para o necessário cuidado diário.

Com uma localização privilegiada as margens da Rodovia Washington Luis, no km 418, a 12 minutos de São José do Rio Preto (você não roda em estrada de terra), o Haras Martins está com boa estrutura e preparado para hospedar o seu equino, com todo respeito, carinho e segurança que merecem, por uma temporada ou prazo indeterminado. Vigias noturno auxiliam na segurança do local e ainda contam com sensores de alarme e câmeras de monitoramento 24 horas por dia.


Temos redondel com 16 m de diâmetro, coberto, iluminado e com sistema de aspersão para molhar a areia, pista de treinamento iluminada e 650 m linear de tubulação subterrânea para drenagem da água pluvial, arquibancada coberta e iluminada, área de banho e casqueamento coberta, farmácia com medicamentos para os primeiros socorros, pessoal capacitado para fazer um bom manejo, alimentação com volumoso e ração concentrada, sal mineral de excelente qualidade, água de poço artesiano e controle sanitário.

As cocheiras em alvenaria padronizadas no tamanho 4 x 4 m são bem confortáveis, todos os animais confinados mantem amplo contato visual, são bem arejadas, higienizadas, ótima iluminação natural, com cochos para ração e sal mineral em alumínio não enferrujam e facilitam a higiene, bebedouros em alumínio com boia automática dispõe de agua fresca de ótima qualidade a vontade e cama com maravalha de pinus esterilizada em forno, permitem um ambiente sem stresse ao seu animal.

A pasto, é sempre a melhor opção de buscar o equilíbrio físico e mental do seu animal. Por sua natureza, o cavalo precisa de liberdade, e a melhor forma de criar ou mantê-lo é em piquetes. No Haras Martins, as pastagens artificiais são bem manejadas, formados com capim Tifton 85 oferecem alimentação farta e de boa qualidade,  dotados de bebedouro de água construído em aço inox e cocho para suplementação de ração concentrada e sal mineral. Os 12 piquetes com mais de 6.500 m² cada, são circundados por cerca de choque que inibe o animal em ter contato físico com os animais do piquete ao lado, evitando causar ferimentos por mordidas ou coice. Este convívio em grupo, contribui muito para sua docilidade, além de correr em liberdade se exercitando sem montaria.

Deverá o proprietário do cavalo, proceder ao seguro do seu animal para cobertura de danos causados por acidentes ou casos fortuitos que impliquem em despesas ou mesmo na morte do animal.

Todos os serviços a seguir não estão inclusos na hospedagem, mas são oferecidos a parte: Alimentação extra (caso seja necessário), medicamentos (vacinas, vermífugos, etc...), serviços veterinários, casqueamento e ferrageamento, doma, treinamento e exercícios.

Outra preocupação do Haras Martins é sobre a importância da implantação de programa e controle de vacina para a prevenção de doenças nos cavalos. Com o aumento do número de provas e eventos equestres por todo o país, elevou-se a frequência de transito e aglomeração de animais e, consequentemente, a disseminação de doenças.

Antes de adentrar no Haras Martins, o proprietário do animal deve apresentar o GTA - Guia de Trânsito Animal, atestado de vacinação contra AIE – Anemia Infecciosa Equina e Mormo, além da carteira de vacinação em dia, devendo ser renovado periodicamente sendo o seu custo de responsabilidade do proprietário do animal.

Para melhor entendimento, segue abaixo uma tabela de orientação sobre o esquema de vacinação e vermifugação utilizado em equinos, também de custas do proprietário do animal.
 


Observações:

  • Animais que nunca foram vacinados: aplicar 2ª dose de reforço 30 dias depois da 1ª;
  • Nos potros, após esquema inicial, deve ser feito um reforço aos 12 meses de idade e, posteriormente, seguir o esquema dos equinos adultos;
     
  • Nas éguas gestantes: uma dose de reforço (contra Tétano, Influenza e Encefalomielite) pode ser feita 30 dias antes do parto para aumentar os níveis de anticorpos no colostro e, consequentemente, para o potro nascer com imunidade maior contra tais doenças;
     
  • Em nossa rotina, além destas vacinas preconizadas para as éguas gestantes, fazemos um tratamento preventivo contra aborto por Leptospirose, que consiste em duas aplicações do antibiótico Estreptomicina (12,5g) – no 3º e no 6º meses de gestação.



Haras Martins - Home Page
Site desenvolvido por OlímpiaWeb